Ultrassonografia com medida da translucência nucal

A ultrassonografia obstétrica engloba um conjunto de exames de imagem via ultrassom que devem ser feitos pela gestante antes do nascimento do bebê, como forma de avaliar a saúde e o desenvolvimento fetal, prevenindo e detectando doenças e condições adversas. 

No caso da Ultrassonografia Obstétrica com Translucência Nucal, além da captura das imagens de ultrassom, também é medida a translucência nucal, que nada mais é do que a medida na nuca do feto. Dependendo do resultado obtido, indica que o feto pode apresentar alguma malformação, como Síndrome de Down.

O exame de Ultrassonografia Obstétrica com Translucência Nucal deve ser feito entre a 11ª e a 14ª semana de gestação e é realizado da mesma maneira que um ultrassom tradicional. 

Ou seja, a paciente deita em uma maca, sendo aplicado gel em seu abdome. As imagens são captadas conforme o movimento do aparelho e indica as mensurações fetais, como comprimento e medida da nuca, que é o ponto de interesse no exame de Ultrassonografia Obstétrica com Translucência Nucal.


Em certas síndromes e malformações cromossômicas, além de cardiopatias congênitas, há tendência de acúmulo de líquidos na região da nuca no feto. Sendo assim, o exame de Ultrassonografia Obstétrica com Translucência Nucal serve para medir especificamente a nuca do feto e obter estimativa de risco de apresentar algum problema de desenvolvimento.

Mesmo que o resultado apresentado no exame de Ultrassonografia Obstétrica com Translucência Nucal indique que a nuca possui dimensões aumentadas, ele apenas oferece uma estimativa de risco, sendo necessários outros exames até confirmar o diagnóstico. 

Blog e Artigos